terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Todos em fuga!

A turma consegue derrubar uma das paredes do casebre e foge para o mato


Bernardo está impaciente: “Eu tava pensando aqui: essa parede aí do fundo do casebre não é muito forte. Se nós todos dermos uma ombrada ao mesmo tempo ela vai cair. Aí a gente sai correndo!”. Bimba questiona: “Correr com as mãos amarradas?!”. Bernardo se irrita com o amigo: “Claro! Você corre com os pés ou com as mãos?!”.

Ele continua: “Prefiro encarar os capangas lá fora do que o Luizão aqui dentro. E depois, se ele não matou, deve ter aleijado o Eleutério, o Gonçalo e o Valtério. Não deve ter sobrado muita gente!”. Cristiana completa: “Eu acho que o Bernardo tem razão. Vamos nessa? Vamos, gente! Antes que o Luizão volte!”.

Todos acabam concordando e se preparam para derrubar a parede dos fundos do barraco.
Bernardo pergunta: “Todo mundo pronto?”. Todos fazem sinal positivo. O gato começa a contar: “Então no três a gente corre. Um, dois, três!”. A massa da galera junta faz com que a parede pareça de papelão. A turma consegue sair correndo antes que qualquer um do bando dos desmatadores volte para averiguar o que está acontecendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário